COMO MANTER UMA RELAÇÃO? PARTE 2

Lembram que falei pra vocês que a nossa colunista Daniela Martins ia preparar um mega artigo sobre como manter um relacionamento? Pois bem, hoje é dia de continuar refletindo sobre isso, então vamos aprender um pouco mais!? Me contem o que acharam!

“Após ler a 1ª parte do texto ficou claro para você que antes de se preocupar em manter a relação, você precisa querer estar nela, parece óbvio mas não é! Na minha experiência clínica vejo muita gente lutando para ficar em relações que não querem mais estar.

Antes de dizer o que ajuda a manter uma relação, gostaria de falar rapidamente sobre o amor. Socialmente o amor é tratado como algo que vem pronto, rápido, fácil, praticamente um macarrão instantâneo. Opa! Não é bem assim, o amor é uma construção, do dia para a noite não tem como amar uma pessoa, é através da relação com o outro que se vai se construindo tijolo, por tijolo, um de cada vez, o que é chamado de amor.

Dito isso, vamos ao que pode ajudar a manter uma relação:

  • Prestar atenção – atualmente estamos tão envolvidos em nossos próprios problemas, amigos virtuais e redes sociais que cada vez menos prestamos atenção no parceiro(a), a comunicação verbal e não-verbal fica comprometida, e o distanciamento se instala.
  • Preservar as individualidades – é importante ter um tempo, e também possibilitar isso ao parceiro(a), para atividades pessoais independentes, seja um hobby, esporte, confraternizar com amigos(as), etc. É saudável para o casal. Atenção: conciliar agenda individual com a de casal exige organização e concessões de ambos.
  • Ter momentos de intimidade – aqui não se trata apenas da relação sexual, que é resultado de uma boa intimidade. Na verdade, intimidade envolve conversas, carícias, olho no olho, aconchego nos braços do outro, o “prestar atenção” aparece aqui também, é o momento de desfrutar a companhia um do outro. Sem família ou filhos envolvidos, inclusive é saudável e educativo para os últimos, já que a relação dos pais costuma servir de modelo aos filhos.
  • Evitar interferência de terceiros – o relacionamento diz respeito aos envolvidos, ou seja você e seu parceiro(a), a interferência de família, amigos, entre outros, deixa a relação suscetível a desentendimentos e mágoas. Confira no https://www.facebook.com/escutaclinica o artigo que escrevi sobre o assunto.
  • Valorizar – dar valor a quem está do nosso lado parece básico, mas é tão fácil esquecer de olhar com admiração/desejo, elogiar, ou até agradecer algo que o parceiro(a) fez espontaneamente ou solicitado. Nós humanos precisamos ser valorizados, principalmente por aqueles que amamos.
  • Divertir-se juntos – é um componente primordial para a relação saudável, não dá para conviver intensamente com alguém que não te divirta e vice-versa. Diversão significa alegrar-se, despreocupar-se, ficar mais leve e relaxado(a), se for rindo é melhor ainda!

Na verdade coloquei em itens para facilitar a leitura, mas na dinâmica da relação os pontos listados se misturam, se compõem.

Durante todo o texto usei a palavra parceiro(a) propositalmente pois não acredito em relação sadia sem parceria e companheirismo, por trás disso se tem o respeito por si e pelo outro, e a vontade de estar junto.

Já que a boa relação é fruto de uma boa parceria, leia o texto com seu amado(a). Qualquer dúvida me escrevam: dampsi@gmail.com

Muitos beijos, abraços e risadas para vocês!”

Daniela Martins
Psicóloga
CRP 06/1126637
http://www.facebook.com/escutaclinica
midias sociais: @escutaclinica | facebook.com/escutaclinica”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s