Casal: Cadê o desejo?

A Daniela Martins é psicóloga e psicanalista, super parceira do blog, e escreve sobre relacionamentos! Esse tema é super polêmico e ela preparou um artigo especial para vocês. 🙂 Espero que gostem!

É muito comum no consultório casais que chegam com reclamações sobre a vida sexual. As questões geralmente são sobre a diminuição das relações sexuais, mas também sobre a não satisfação de um dos parceiros ou a falta de sintonia do casal “na cama”.

Alguns fatos podem colaborar com a problemática sexual de um casal, que pode ser uma questão do casal ou de apenas um dos parceiros. Vamos lá:

Relacionamentos de muito tempo: Ninguém fala sobre isso, mas é fato que com o tempo o relacionamento muda. Além de você se acostumar com o parceiro(a) e isso pode trazer uma postura desleixada a respeito da relação, outras coisas como filhos, mudanças na rotina (horário de trabalho, novas atribuições, moradia em cidades diferentes, etc.) interferem na vida de um casal e geralmente o maior impacto é no aspecto sexual.

Orgânico: Se um dos parceiros teve ou tem alguma enfermidade isso pode influenciar tanto a pessoa que tem a enfermidade como o próprio parceiro. Há doenças e medicamentos que afetam a libido, mas as pessoas que se relacionam com enfermos também podem apresentar dificuldades, muitas vezes não expressadas, como por exemplo o medo de machucar durante a relação por achar que o parceiro está fragilizada ou sensível, ou até mesmo por estar muito identificado com um papel de cuidador, aquele que é responsável, que precisa zelar pelos cuidados e saúde do outro, acima de qualquer coisa, como o próprio desejo.

Decepção, traição, violência: Quando acontece alguma experiência traumática com o casal, como por exemplo a descoberta de um caso extraconjugal, violência física ou psicológica, a descoberta de alguma atitude de um integrante do casal que afeta a imagem que o outro integrante tem dele, enfim algo que abale a relação de forma abrupta, influencia diretamente a afetuosidade, o carinho que um tem pelo outro e por consequência a relações sexual pode ser afetadas também.  

O que se pode fazer quando se tem um problema no aspecto sexual, e não há nenhum problema orgânico em nenhum dos dois:

1º. O casal ou um dos parceiros, deve perguntar-se ainda tem desejo pelo parceiro? Quer continuar investindo na relação?

2º. É fundamental momentos a sós, seja para ficar só abraçado olhando para o teto ou jogando conversa fora. Se é muito difícil agende, não a transa, mas o momento casal, sem filhos, sem familiares, sem redes sociais e muito menos smartphone! Só vale se for para ver filminho inspirador juntos!

3º. Se há nojo ou asco do parceiro é importante investigar porque, desde quando, se ele/ela fez algo ou se deveria fazer e não fez.

3º. Você sabe do que você gosta? Fale! O que você gosta e o que você não gosta, e pergunte também. Guie, experimente, brinque, fantasie (com roupas, brinquedos ou só com a sua cabeça mesmo) as pessoas tem preguiça de fazer isso, acham que o parceiro tem obrigação de saber: NÃO TEM! Ninguém vem com manual, não conta aqui muitas horas de voo, quantidade não é qualidade.

4º. Divirta-se com você, divirta-se com o parceiro. Se você não consegue se divertir sozinha(o) como vai se divertir com o outro?

Já tentou tudo isso e mesmo assim não está rolando? Pense em procurar ajuda, converse com o parceiro, talvez seja o caso de um de vocês fazer terapia/análise ou o casal ir para o divã.

Qualquer relacionamento exige dedicação, investimento e principalmente desejo. Desejo de estar ali, desejo de estar junto, desejo de tocar o parceiro(a), de ser tocado(a) por ele(a). E aí como andam o seus desejos?

Daniela Martins
Psicóloga
CRP 06/1126637
http://www.facebook.com/escutaclinica
midias sociais: @escutaclinica
dampsi@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s