Desemprego, luto e renascimento

Quando uma demissão acontece existem muitas maneiras diferentes pelo qual as pessoas lidam com o encerramento de um ciclo. Há aqueles que agradecem, há os que entristecem e há também os raivosos.

Quando se agradece pela demissão, normalmente ocorre porque a pessoa já elaborou o luto antes do encerramento da participação naquela empresa. São aquelas pessoas que já querem sair e não sabiam como pedir, já tinham um plano B ou C, isso quer dizer, já estão com a vida posterior encaminhada.

No caso da tristeza pela demissão, se deve ao fato da notícia ter vindo sem esperar e realmente havia um apreço pelo trabalho, atividade, empresa ou pessoas do convívio profissional. Geralmente são pessoas que ainda gostariam de estar empregadas naquele local e não entendem o motivo do desligamento.

Sobre os raivosos, com freqüência a raiva é uma reação impulsiva que nosso cérebro produz diante de acontecimentos que nos indigna. Então, normalmente, são pessoas que não esperavam pela demissão e, ainda, não aceitam o motivo pelo qual foram demitidos. Há um aumento da agressividade que pode levar à comportamentos inadequados seja com a empresa, seja com a família, amigos e consigo.

Quando somos desligados de uma empresa, independente do comportamento consequente, estamos vivendo um luto do trabalho, da rotina que estávamos. Elaborar este luto é um desafio grande e, ao mesmo tempo, se preparar para reingressar no mercado de trabalho também. No luto ficamos sensíveis e vulneráveis, o que tira um pouco da nossa autoconfiança e aumenta a insegurança representada pela desconfiança interna “será que sou suficiente? Será que vou dar certo de novo? Será que alguma empresa vai me querer de novo?”

Pensando nisso, preparamos um mini eBook gratuito disponível na atitudestore.com/novoemprego para te dar o suporte que precisa para sair deste cenário e retomar sua produtividade. Quando encaramos a fase do desemprego como mais uma etapa profissional, de aprendizados e reflexões, ampliamos nossa capacidade de reorganizar nossas energias e ir em busca de mais resultados para nossa vida.

Experimente fazer uma avaliação de como foi o período no último emprego, quais são suas lições aprendidas, o que teria feito de diferente e quais são suas expectativas para a próxima atividade profissional. Trace seus objetivos e busque empresas e negócios afins com seus valores e ideais, isso fará toda diferença para você se sentir seguro no processo seletivo e, consequentemente, ter sucesso e renascer no seu novo emprego.

Vamos agir?

Zora Viana
Psicóloga, Coach e Palestrante
CRP 06/113561
zoraviana@atitudemocional.com | 11 3392 7510 | 11 974430123
youtube.com/atitudemocional
http://www.facebook.com/atitudemocional
Instagram, snap e periscope: @atitudemocional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s